Tartaruga-das-Galápagos

Tartaruga-das-galápagos ou tartaruga-gigante-de-galápagos (nome científicoChelonoidis nigra) é uma espécie de réptil da família Testudinidae, endêmica do arquipélago de Galápagos, noEquador. É também a espécie de tartaruga que apresenta as maiores dimensões e por isso referidos por vezes como tartarugas gigantes. Estes animais podem medir mais de 1,80 m de comprimento e pesar mais de 225 kg. As tartarugas-das-galápagos são herbívoras e alimentam-se de erva rasteira, fruta. folhas e cactos. São animais extremamente lentos que se movimentam a uma velocidade de 0,30 km/h. A população atual das tartarugas-das-galápagos está estimada em cerca de 15.000 exemplares, muito longe dos 250.000 que viviam nas ilhas antes da colonização iniciada pelos espanhóis, e é considerada vulnerável.

carapaça óssea das tartarugas-das-galápagos é muito grande e as suas características morfológicas variam de acordo com o ambiente de cada ilha. Esta variabilidade permite subdividir a espécie em vários subtipos, listados abaixo, cada um característico de uma ilha, ou de uma parte dela. Esta diversidade morfológica foi reconhecida por Charles Darwin, durante a sua visita ao arquipélago em 1835, e foi um dos argumentos para a sua teoria da evolução das espécies.

Uma tartaruga-das-galápagos chamada Harriet viveu mais de 170 anos e morreu em 2006, num zoológico em Queensland.

Extinção

Muitas das espécies de tartarugas que habitavam o arquipélago estão praticamente extintas hoje, como é o caso de uma tartaruga denominada George Solitário. Lhe deram esse nome pois ele é a última tartaruga gigante de sua espécie e foi encontrada na década de 1970. Hoje ele está protegido na Ilha Santa Cruz (Estação Charles Darwin) e é muito visitado pelos turistas. Ele também é o símbolo da ilha e nas lojas de souvenires pode-se encontrar diversos produtos com a imagem dele como canecas, camisas, bonés etc.

Dize-se que uma das principais causas da extinção de várias espécies foi culpa dos piratas e marinheiros que por ali passavam. Os mesmos passavam meses no mar comendo comida estragada ou muitas vezes até ficavam sem comer, então eles paravam nas ilhas para pegar dezenas de tartarugas e encher o navio delas para futuramente comerem. Isso aconteceu por volta dos séculos XVIII e XIX, quando as espécies ainda eram muitas.

Outro motivo que agravou a situação das tartarugas nas ilhas foi quando os fiscais ambientais fizeram uma lei para diminuir a pesca de pepinos-do-mar. Com um limite imposto de quantos pepinos-do-mar os pescadores poderiam pescar, eles se revoltaram pois não ganhavam tanto dinheiro como antes, resultando então em ataques as reservas ecológicas, aos fiscais, chegaram até a ameaçar a tartaruga George, mas nada aconteceu. Na mesma época foram encontradas várias tartarugas mortas ou até mesmo só os cascos delas oque acredita-se ter sido um ataque dos pescadores reagindo a nova lei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s